Postagem em destaque

CONHEÇA A CÂMARA EXTERNA DA ORDEM ROSACRUZ, AMORC

Caro Buscador, Seja bem-vindo à Câmara Externa da Antiga e Mística Ordem ROSACRUZ, AMORC! Esta modalidade de aproximação...

sábado, 31 de maio de 2014

O EVANGELHO (APÓCRIFO) DE MARIA MADALENA



FRAGMENTO DO EVANGELHO 
SEGUNDO MARIA MADALENA 

O Salvador disse: "Todas as espécies, todas as formações, todas as criaturas estão unidas,
elas dependem umas das outras, e se separarão novamente em sua própria origem. Pois a
essência da matéria somente se separará de novo em sua própria essência. Quem tem
ouvidos para ouvir que ouça".

Pedro lhe disse: "Já que nos explicaste tudo, dize-nos isso também: o que é o pecado do
mundo?" Jesus disse: "Não há pecado ; sois vós que os criais, quando fazeis coisas da
mesma espécie que o adultério, que é chamado 'pecado'. Por isso Deus Pai veio para o meio
de vós, para a essência de cada espécie, para conduzi-la a sua origem."

Em seguida disse: "Por isso adoeceis e morreis [...]. Aquele que compreende minhas
palavras, que as coloque-as em prática. A matéria produziu uma paixão sem igual, que se
originou de algo contrário à Natureza Divina. A partir daí, todo o corpo se desequilibra.
Essa é a razão por que vos digo: tende coragem, e se estiverdes desanimados, procurais
força das diferentes manifestações da natureza. Quem tem ouvidos para ouvir que ouça."



CONHECIMENTO ROSACRUZ - semanal - 4

PARE! LEIA! REFLITA!.

MISTICISMO E RELIGIÃO 
                                                                       Sergio Carlos Covello, FRC
        É preciso não confundir misticismo com religião. Embora essas palavras evoquem o sagrado e o divino, religião designa tradicionalmente um conjunto de crenças, dogmas, costumes, normas e ritos de certa comunidade que adora um mesmo Deus. As religiões têm em geral um fundador, um ou mais líderes, escrituras sagradas e templos para o culto público. Organizam-se e hierarquizam-se para propagar a fé e conquistar adeptos. Com sua doutrina sobre a origem do mundo e do homem, o sentido da vida, o sofrimento e a morte e suas práticas litúrgicas, as religiões exercem poderosa influência sobre a conduta de seus seguidores e têm produzido místicos notáveis.

            O místico, todavia, não surge sempre de uma religião. Há místicos que não são religiosos, e religiosos que não são místicos, apesar de exercerem até a liderança religiosa.

A experiência mística não depende de organização ou hierarquia, nem templos materiais, nem escrituras sagradas, porque é uma percepção imediata do divino, uma atitude interior. Muitas vezes o místico se indispõe com a religião a que pertence ou encontra sérias dificuldades dentro dela por causa de sua conduta mística, que extrapola os costumes de sua comunidade. São Francisco de Assis e São João da Cruz são bons exemplos disso.

O místico entra quando quer no santuário de sua alma, onde encontra a Divindade. Ser místico é viver profundamente a realidade divina dentro de si. Tal vivência é transformadora, porque a união com o divino faz com que o homem materializado pelas ilusões do mundo se transforme em homem espiritual.

            Erro é supor que a experiência mística requer a fuga do mundo. Quando o indivíduo vive sua realidade divina, liberta-se do apego às coisas exteriores que o mundo oferece (lucros e perdas, prazeres e tristezas, honra e difamação), porque passa a desfrutar da felicidade interior que, por ser plena, dispensa os prazeres ilusórios e transitórios. Contudo, seu estado de bem-aventurança, longe de o isolar de seus semelhantes, faz com que se relacione melhor com todos os seres, sendo compreensivo, paciente, compassivo, magnânimo, generoso, caritativo e pacífico, qualidades típicas do altruísta. 


A VISÃO MÍSTICA DA VIDA

                                                                                             Fred Flanagan, F.R.C. 

         Geralmente o intelecto, ou mente racional, é considerado o mais elevado nível de consciência humana. Porém, misticamente considera-se que há níveis muito superiores ao intelecto, que é limitado em sua função.

        O modo místico de solucionar os problemas da vida consiste em empregar a mente racional até o seu limite e, em seguida, transferir o assunto para o Eu Interior. Este, misticamente falando, é a essência do homem.

        O Eu Interior manifesta-se no mundo material por meio do organismo humano. Ele é o Ser real do homem, integrando o aspecto divino da existência humana. Nesse sentido, os aspectos físico e espiritual constituem duas realidades operando em harmoniosa correspondência.

       Na vida cotidiana todas as pessoas revelam a sua personalidade individual. Porém, esta personalidade não é a imagem perfeita da alma justamente porque se manifesta por meio da consciência objetiva. A tarefa do Eu Interior é levar esta consciência objetiva a ser um reflexo do Ser Interior.

            A “voz” do Eu Interior, que pode ser muito forte, mas pode também ser muito sutil, é, por vezes, dificilmente “ouvida” por certas pessoas, que ficam privadas de sua valiosa orientação e sabedoria. Aprender a ouvir o Eu Interior é uma das práticas a que os místicos de todas as épocas sempre se dedicaram.

A FORÇA VITAL

                                                  Cecil A. Poole, F.R.C.

        O homem, por meio da Biologia, tem se preocupado com a conservação da vida no corpo, esforçando-se em tornar possível o alívio da dor e a erradicação da doença. É absolutamente necessário, contudo, analisar a força que faz com que o mecanismo vivo funcione.

          O bem-estar do ser humano repousa em dois campos diferentes: um que trata objetivamente de um conjunto físico; outro que trata subjetivamente de uma força extrafísica.

        O primeiro passo para que o homem possa compreender melhor a sua própria natureza é fazer uma análise do organismo biológico com uma unidade. O corpo é um acessório da vida; um acessório físico que se torna um canal, por meio do qual opera uma essência básica e sutil chamada força vital. É ela que dá origem a todas as coisas vivas e está infusa em todo o universo. Essa energia entra no corpo na ocasião de nosso nascimento.

        Dispensando a devida atenção a essa força, existente em nós, poderemos compreender melhor a sua origem e , assim, entender o significado e mistério da existência!


Solicite gratuitamente o livreto “O Domínio da Vida”

Divulgação R+C Jequié

E-mail:  obuscador.divulga@gmail.com

ou escrevendo e ligando para:

Ordem ROSACRUZ, AMORC: Rua Nicarágua, 2620 
 82515-260 – Curitiba –PR.  Tel:(41)3351-3000  
 www.amorc.org.br 




O USO DO INCENSO


Os Rosacruzes usam Incenso, devido aos efeitos que ele propicia no seu Desenvolvimento Místico, para fins de Meditação e Harmonização Cósmica.

Efeito Psicológico – Decorre do Simbolismo do Uso do Incenso, a sua Fumaça, evoluindo-se e desvanecendo-se no ar, é o Símbolo da Ascensão da Consciência e sua Harmonização Cósmica. O Simbolismo provém da Interação por analogia, e segundo a Lei do Triângulo, entre o fato físico da fumaça se elevar, desaparecer no ar, o ideal e o desejo do Místico de Elevação de sua Consciência e Harmonização no Plano Cósmico. Podemos também considerar o Efeito Psicológico do Simbolismo do Fogo, representado pela brasa do Incenso. O Fogo representa e sugere Luz e Transmutação.



O Efeito é o despertar desse ideal na Mente do Místico, propiciando o seu Desenvolvimento. O fato de que isto seja feito habitualmente, sob forma de ritual, desencadeia instantaneamente aquele despertar.

Efeito Sensorial – É o mais evidente e consiste a Sensação de Consciência Agradável, provocada pela fragrância do Incenso. Trata-se, então, de um recurso dirigido ao Sentido do Olfato.

Efeito Psíquico – A Vibração do Incenso pode estimular as funções dos Centros Psíquicos ou Glândulas que regem o Fluxo das Energias Cósmicas no Sistema Nervoso Humano. O resultado é a Atividade desses Centros Psíquicos, o que estimula o Despertar Místico. E há o Efeito do Incenso no Ambiente, modificando seu estado vibratório e tornando-o mais apropriado.

O importante é ter em mente que os Rosacruzes usam Incenso para as finalidades técnicas e não por motivos de natureza supersticiosa. Como todos os demais recursos do Desenvolvimento Místico, o Incenso é indispensável e ajuda muito, principalmente durante a fase inicial de Aprendizagem, no Estágio de Neófito.

Com o passar do Tempo, podemos dispensar esse recurso e entrar em estado de Meditação e Harmonização rapidamente em qualquer lugar. Para o Místico Desenvolvido, é sempre mais agradável e mais fácil o Serviço Rosacruz, com o Uso de um Incenso Rosacruz, ou outro de boa qualidade.

                                                                      Fonte: Loja R+C Santos



ORAÇÃO DA REALIZAÇÃO - as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO



"A fim de podermos reclamar as dádivas para as quais fomos criados para receber, primeiro temos que merecer essas dádivas”.

"O que acontece é que, no dia a dia, nos esquecemos facilmente de aspectos fundamentais para uma existência feliz, como ajudar ao próximo, apreciar as coisas simples da vida, deixando um pouco de lado as expectativas com o futuro e aproveitando o que o presente pode nos dar".


Veja quais são as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO propostas por Ian Mecler:

1) Compartilhar, por meio de pequenos gestos. "Olhar com mais atenção aqueles que nos cercam já é um ótimo começo para quem quer compartilhar mais".
2)Paciência, que precisa ser cultivada a cada dia.
3) Capacidade de enfrentar obstáculos.
4)Ver o mundo como um reflexo do que somos.
5)Todos os problemas da humanidade, doenças, insegurança material e emocional, podem ser vencidos se estabelecermos um foco.
6) Aprendizado para se tomar uma decisão satisfatória, entre tantas possibilidades de escolha.
7)Sair do plano das ideias e começar a agir.
8)Desfrutar da alegria das coisas mais simples e viver o aqui e agora.
9)Ter determinação, essencial para conquista de nossos sonhos.
10) Cuidar com dedicação do que é realmente essencial.

Postamos 10 exercícios diários, baseados no livro "as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO".

A cada dia vamos nos dedicar na prática proposta para o mesmo. 

“ Concentra princípios universais, de grande simplicidade, mas que uma vez colocados em prática, trazem grandes bênçãos para a nossa vida",  Ian Mecler

Fonte: Portal da Cabala.

Segue abaixo a ORAÇÃO DA REALIZAÇÃO



sexta-feira, 30 de maio de 2014

as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO - Exercício 10 - A Prática da Entrega


"A fim de podermos reclamar as dádivas para as quais fomos criados para receber, primeiro temos que merecer essas dádivas”.

"O que acontece é que, no dia a dia, nos esquecemos facilmente de aspectos fundamentais para uma existência feliz, como ajudar ao próximo, apreciar as coisas simples da vida, deixando um pouco de lado as expectativas com o futuro e aproveitando o que o presente pode nos dar".


Veja quais são as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO propostas por Ian Mecler:

1) Compartilhar, por meio de pequenos gestos. "Olhar com mais atenção aqueles que nos cercam já é um ótimo começo para quem quer compartilhar mais".
2)Paciência, que precisa ser cultivada a cada dia.
3) Capacidade de enfrentar obstáculos.
4)Ver o mundo como um reflexo do que somos.
5)Todos os problemas da humanidade, doenças, insegurança material e emocional, podem ser vencidos se estabelecermos um foco.
6) Aprendizado para se tomar uma decisão satisfatória, entre tantas possibilidades de escolha.
7)Sair do plano das ideias e começar a agir.
8)Desfrutar da alegria das coisas mais simples e viver o aqui e agora.
9)Ter determinação, essencial para conquista de nossos sonhos.
10) Cuidar com dedicação do que é realmente essencial.

Estaremos postando 10 exercícios diários, baseados no livro "as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO".

A cada dia vamos nos dedicar na prática proposta para o mesmo. 

Os exercícios serão postados diariamente

“ Concentra princípios universais, de grande simplicidade, mas que uma vez colocados em prática, trazem grandes bênçãos para a nossa vida",  Ian Mecler

Fonte: Portal da Cabala.

Segue abaixo o 10º exercício, a ser feito no 10º dia: 





quinta-feira, 29 de maio de 2014

as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO - Exercício 9 - A Prática da Determinação


"A fim de podermos reclamar as dádivas para as quais fomos criados para receber, primeiro temos que merecer essas dádivas”.

"O que acontece é que, no dia a dia, nos esquecemos facilmente de aspectos fundamentais para uma existência feliz, como ajudar ao próximo, apreciar as coisas simples da vida, deixando um pouco de lado as expectativas com o futuro e aproveitando o que o presente pode nos dar".


Veja quais são as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO propostas por Ian Mecler:

1) Compartilhar, por meio de pequenos gestos. "Olhar com mais atenção aqueles que nos cercam já é um ótimo começo para quem quer compartilhar mais".
2)Paciência, que precisa ser cultivada a cada dia.
3) Capacidade de enfrentar obstáculos.
4)Ver o mundo como um reflexo do que somos.
5)Todos os problemas da humanidade, doenças, insegurança material e emocional, podem ser vencidos se estabelecermos um foco.
6) Aprendizado para se tomar uma decisão satisfatória, entre tantas possibilidades de escolha.
7)Sair do plano das ideias e começar a agir.
8)Desfrutar da alegria das coisas mais simples e viver o aqui e agora.
9)Ter determinação, essencial para conquista de nossos sonhos.
10) Cuidar com dedicação do que é realmente essencial.

Estaremos postando 10 exercícios diários, baseados no livro "as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO".

A cada dia vamos nos dedicar na prática proposta para o mesmo. 

Os exercícios serão postados diariamente

“ Concentra princípios universais, de grande simplicidade, mas que uma vez colocados em prática, trazem grandes bênçãos para a nossa vida",  Ian Mecler

Fonte: Portal da Cabala.

Segue abaixo o 9º exercício, a ser feito no 9º dia: 


Ter determinação, essencial para conquista de nossos sonhos.




terça-feira, 27 de maio de 2014

as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO - Exercício 8 - A Prática do Essencial


"A fim de podermos reclamar as dádivas para as quais fomos criados para receber, primeiro temos que merecer essas dádivas”.

"O que acontece é que, no dia a dia, nos esquecemos facilmente de aspectos fundamentais para uma existência feliz, como ajudar ao próximo, apreciar as coisas simples da vida, deixando um pouco de lado as expectativas com o futuro e aproveitando o que o presente pode nos dar".


Veja quais são as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO propostas por Ian Mecler:

1) Compartilhar, por meio de pequenos gestos. "Olhar com mais atenção aqueles que nos cercam já é um ótimo começo para quem quer compartilhar mais".
2)Paciência, que precisa ser cultivada a cada dia.
3) Capacidade de enfrentar obstáculos.
4)Ver o mundo como um reflexo do que somos.
5)Todos os problemas da humanidade, doenças, insegurança material e emocional, podem ser vencidos se estabelecermos um foco.
6) Aprendizado para se tomar uma decisão satisfatória, entre tantas possibilidades de escolha.
7)Sair do plano das ideias e começar a agir.
8)Desfrutar da alegria das coisas mais simples e viver o aqui e agora.
9)Ter determinação, essencial para conquista de nossos sonhos.
10) Cuidar com dedicação do que é realmente essencial.

Estaremos postando 10 exercícios diários, baseados no livro "as DEZ LEIS da REALIZAÇÃO".

A cada dia vamos nos dedicar na prática proposta para o mesmo. 

Os exercícios serão postados diariamente

“ Concentra princípios universais, de grande simplicidade, mas que uma vez colocados em prática, trazem grandes bênçãos para a nossa vida",  Ian Mecler

Fonte: Portal da Cabala.

Segue abaixo o 8º exercício, a ser feito no 8º dia: 


Cuidar com dedicação do que é realmente essencial.




domingo, 25 de maio de 2014

O GRANDE ENSINAMENTO DE CONFÚCIO


O Grande Ensinamento de Confúcio

"Os patriarcas que desejam mostrar seu bom caráter ao mundo devem, em primeiro lugar, ordenar seus países.

Aqueles que desejam pôr ordem em seus países devem, primeiro, arrumar suas casas.
 

Aqueles que desejam arrumar suas casas devem, antes de tudo, cultivar sua personalidade.
 

Aqueles que desejam cultivar sua personalidade devem, primeiro, retificar suas mentes.
 

Aqueles que desejam retificar suas mentes devem, em primeiro lugar, alcançar a sinceridade de suas vontades.
 

Aqueles que desejam alcançar a sinceridade de suas vontades devem, antes de tudo, ampliar o seu conhecimento.
 

A extensão do saber depende da investigação das coisas. 

Quando se investigam as coisas, o saber é ampliado;
quando o saber aumenta, consegue-se a segurança da vontade; 
quando a segurança da vontade é conquistada, a mente é corrigida; 
quando a mente é retificada, cultiva-se a personalidade."



Confúcio - Capítulo V de O Grande Ensinamento, extraído de Buscaglia, L.Assumindo a sua personalidade.  Nova Era. 17ª edição. Capítulo III, pág 87.



CONHECIMENTO ROSACRUZ - semanal - 3


Pare! Leia! Reflita!

A PONTE DA VIDA


     Todos nós cruzaremos a ponte que separa esta vida da vida futura. À medida que passamos pela vida cruzamos muitas pontes, algumas com alegria e felicidade, outras com tristeza e sofrimento.
     
     
      As pontes mais difíceis de cruzar e que constituem os verdadeiros problemas de nossa vida são, na maioria das vezes, as que nós mesmos construímos, aquelas em que somos os únicos caminhantes. Cada ponte é de natureza diferente, todavia, em determinado ponto do nosso caminho verificamos que milhares de pessoas estão se reunindo para cruzar a mesma ponte.


       Assim, podemos compreender que a despeito das diversidades dos caminhos, há determinados lugares da jornada da vida onde todos se encontram, onde verificamos que nossas dificuldades, as nossas tristezas, os nossos interesses e os nossos esforços para atingir o objetivo da vida são comuns a quase todos.


     Verificamos, assim, estarmos unidos em uma fraternidade humana de interesses comuns a despeito da nossa diversidade individual. Cada um de nós, todos os dias, se defronta com uma ponte inesperada. Vivendo cada dia em harmonia com os mais elevados conceitos de justiça e lealdade, e mantendo-nos harmonizados com o que é bom e puro, estaremos caminhando para a última ponte na companhia daqueles que, como nós, merecem as mais valiosas recompensas. 

A DESCOBERTA DE UM NOVO MUNDO

                                                                         H. Spencer Lewis, F.R.C.


      Desde os tempos mais remotos os místicos afirmam que no interior do homem existe um mundo a explorar. E este mundo está ao alcance de nossas faculdades psíquicas e físicas. O mundo que os audazes viajantes do passado exploraram em nada se compara ao que existe no coração do homem.

      Ao longo dos séculos as maiores recompensas que o homem obteve resultaram mais de explorações no mundo mental e espiritual do que no mundo material. Para poder efetuar essas explorações o homem necessita proceder a muitas investigações e pesquisas.


         Quando pensamos que graças a ousados descobridores do passado ocorreram maravilhosas mudanças no mundo, não devemos esquecer o êxito alcançado por aqueles que têm explorado a natureza interior dos homens e também têm feito descobertas sobre Deus, Suas Leis espirituais e os princípios divinos da vida. Ser um explorador de nossa natureza interior  está ao alcance de todos nós; na verdade, é um dever de todos nós! 


Solicite gratuitamente o livreto “O Domínio da Vida”

Divulgação R+C Jequié

E-mail:  obuscador.divulga@gmail.com

ou escrevendo e ligando para:

Ordem ROSACRUZ, AMORC: Rua Nicarágua, 2620 
 82515-260 – Curitiba –PR.  Tel:(41)3351-3000  
 www.amorc.org.br